sábado, 11 de fevereiro de 2012

Espelho, Espelho Meu

  • NOTÍCIAS

Hollywood

"Espelho, Espelho Meu" tem primeiro clipe liberado; veja



A versão da história de Branca de Neve produzida pela Relativity Media, "Espelho, Espelho Meu", ganhou o seu primeiro comercial de TV. O clipe apresenta trechos inéditos e Julia Roberts, que interpreta no longa a Rainha Má, a madrasta que judia constantemente de Branca de Neve, aparece mais que Lily Collins, que vive a pobre donzela protagonista. Armie Hammer encarna o príncipe da história.

Já os anões são vividos por Mark Povinelli, Jordan Prentice, Danny Woodburn, Sebastian Saraceno, Ronald Lee Clark, Martin Klebba e Joey Gnoffo. O roteiro, escrito por Melisa Wallack, mostra a madrasta de Branca de Neve matando o pai dela e destruindo o reino. A menina, então, precisa se aliar aos sete anões para reclamar os seus direitos e acabar com os desmandes da madrasta.

A direção é do indiano Tarsem Singh. "Espelho, Espelho Meu" chegará aos cinemas brasileiros em 6 de abril. A Universal também lançará em breve um projeto sobre a fábula de Branca de Neve chamado "Branca de Neve e o Caçador", que tem Kristen Stewart como protagonista e deve ser o principal concorrente do filme da Relativity Media.

Mulher desvia R$ 80 milhões e gasta tudo em itens de luxo

Mulher desvia R$ 80 milhões e gasta tudo em itens de luxo

Por Época NEGÓCIOS Online
Divulgação / Reprodução Internet
Além de jóias e perfumes, Rajina também comprou propriedades de luxo

Rajina Sudramaniam, 43 anos, comprou joias, casas de luxo e deu centenas de dólares para as vendedoras com dinheiro que roubou da companhia em que trabalhava, na cidade de Sidney, na Austrália.
Rajina desviou mais de R$ 80 milhões da ING Holding, na maior fraude já realizada por uma mulher em toda a Austrália, segundo reportou hoje (10/02) o jornal Daily Mail.
Segundo o juiz Michael que analisou o caso, durante apenas um horário de almoço, Rijana chegou a gastar milhões de dólares com itens de luxo.    Ao longo de cinco anos, ela comprou pelo menos 600 joias das marcas Tiffany, Tag Heuer, Bulgari e Paspaley com o dinheiro roubado.    Maquiagem, 200 perfumes Chanel e uma garrafa de champanhe Dom Perignon também estavam na lista dos produtos encontrados pela polícia embaixo de sua mesa de trabalho. Muitos deles ainda estavam fechados, dentro da caixa.   Com os milhões que não gastou em lojas, ela comprou propriedades de prestígio perto da Bondi Beach – região de luxo no centro da cidade de Sidney -, avaliadas em mais de R$ 32 milhões. O curioso é que Rajina levava uma vida normal, morando em uma casa no subúrbio da cidade ao lado de seu marido. Além disso, nenhum dinheiro desviado por ela chegou a ser utilizado para pagar as dívidas do casal.  
Divulgação / Reprodução Internet
Após a descoberta da fraude, as jóias de Rajina foram leiloadas
Durante o período em que roubava, ela também manteve relações sexuais com o chefe e com o seu marido ao mesmo tempo. Os três se encontravam em quartos de motéis ou na própria casa do casal.
Analisando o caso, o juiz concluiu que Rajina provavelmente se sentia abusada com os encontros, apesar de eles serem consensuais. Assim, o desvio de dinheiro da companhia funcionava como um tipo de vingança. Segundo Finnane, ela já havia sido abusada pelo próprio avô quando criança, o que pode tê-la deixado com algum trauma.
Rajina foi condenada a até 15 anos na cadeia e irá receber tratamento psicológico intensivo. As jóias compradas por ela foram leiloadas logo que o caso foi descoberto.

 ADC Comics revelou a nova Mulher-Maravilha dos quadrinhos -- e ela é brasileira! Yara Flor, indígena de uma tribo da floresta amazônica, ca...